Doidivana

blog da escritora Ivana Arruda Leite

PRIMEIRAS NOTAS DE VIAGEM

1 Comentário

Pronto, já tô como eu gosto: banho tomado, barriguinha cheia, vendo Ana Maria Braga e contando a vocês as primeiras impressões do primeiro dia. O hotel Excellence é excelente mesmo. Quando vierem a Botucatu, hospedem-se nele que vale a diária. É pertinho da entrada (ou da saída) da cidade, quase em frente ao cemitério, mas isso não lhe prejudica em nada. Até ajuda, acho. O café da manhã foi de primeiríssima. A gente é muito mal acostumado em matéria de breakfast. O único senão de Buenos Aires é o desjejun. Qualquer hotel do interior dá de goleada nos portenhos. Essa não é a primeira vez que eu venho pra Botucatu (quem leu Alameda Santos sabe disso). A cidade me encanta. Quando vou pra Lins, ela sempre me chega com alegria no horizonte porque sei que estou na metade do caminho. Uma mania que eu tenho e que eu acho que nunca falei aqui (são tantas…) é que quando eu chego numa cidade a primeira coisa que eu quero saber é quantos habitantes tem. Eu preciso desse dado pra saber o nível de sufocamento que eu devo ter. Buenos Aires tem 7 milhões (nunca conto o “Grande”), São Paulo tem 10 milhões, Lins tem 70 mil, Botucatu tem 120 mil. Pronto, agora eu já sei como me sentir aqui dentro. Tenho todos os parâmetros. A próxima cidade, Pratânia, onde vou às 14h, tem 3 mil. Que coisa rica! Pra não falar que a viagem não teve mico, ontem eu fiz uma de envergonhar bananeira. Estava esperando o motorista na porta do hotel, uma rampa toda chique. Ele chega, eu abro a porta e entro. Não só não era o meu motorista, como não era o meu carro, como era um carro PRETO quanto o que eu vim é PRATA. Renato, do outro lado da rua, este sim o meu motorista, acenava desesperado mas era tarde. A mulher ao volante olhou com dó e disse: “acho que a senhora entrou em carro errado”.  Pronto, cheguei em Botucatu. Depois da palestra, como disse rodamos a cidade atrás de um lugar pra comer e encontramos (o único aberto!) a Cachaçaria Água Doce onde me fartei no filé de tilápia à parmegiana. Na saída, por medo de entrar em carro errado, peguei o celular e liguei pro Renato: “Onde você está?”. “Tô aqui em frente. Vou abrir a porta pra senhora”. Entrei na primeira porta aberta que encontrei. Podia não ser ele. Mas era. Agora estou aqui olhando os folhetos de restaurantes, escolhendo onde almoçarei. Estou em dúvida entre a Churrascaria Tabajara e o Buen provecho, restaurante mexicano. Depois eu conto qual escolhi. Até mais.

Autor: Doidivana

escritora de forno e fogão

One thought on “PRIMEIRAS NOTAS DE VIAGEM

  1. já fiquei em 4 hotéis em buenos aires, e em todos o café da manhã era idêntico, o que me faz pensar que deve haver uma empresa fornecedora. realmente, nada se iguala aos nossos, né?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s