Doidivana

blog da escritora Ivana Arruda Leite

A RECEITA DA BANANINHA

10 comentários

2 copos de polvinho azedo
1 copo de farinha de milho
1 ovo
sal
1 colher de sopa de óleo
vá amassando essa mistura com leite até dar ponto de enrolar. Você molda as bananinhas e faz um corte no meio.
Numa gordura FRIA, fora do fogo, coloque as bananinhas. Leve a panela ao fogo. Ela vai estufando e dourando. Quando chegar no ponto, você tira, esfria a gordura e repete a operação. Atenção: fritar bananinha de polvilho é uma das operações mais perigosas que se tem notícia. Ela explode e vai gordura pra todo lado, principalmente em você, por isso siga atentamente as orientações do fabricante e não me culpe por quaisquer acidentes.
Bom apetite
Segue uma foto do prato que me espera sobre a mesa

né por nada não, mas isso deve estar ótimo! Filé mignon suíno, purê de mandioquinha e quiabo frito.
Saravá que eu vou lá.

Autor: Doidivana

escritora de forno e fogão

10 thoughts on “A RECEITA DA BANANINHA

  1. Ficou bem diferente da receita da minha sogra. Ela inverte as quantidades de farinha e polvilho.

  2. deve esta uma delicia vou fazer e ai aviso parabens pela familia nossa e que doce de suspiro divino aquele poderia nos ensinar rsrs beijo?

  3. Este prato com quiabo… hum! lembrou o frango com quiabo da minha mãe. Minha família é mineira e lá o frango com quiabo acompanhado de arroz, feijão e um anguzinho (sem sal) é o que há! Ops! Não podemos esquecer da pimenta.
    Seu prato também parece bem apetitoso.
    Beijos,
    Cintia

  4. vou tentar então no inverno, porque o verão este ano tá arrasador, fritura, óleo tou evitando, vou anotar a receita. arigatô
    bjs

  5. OBA! Vou tentar hoje mesmo. Beijos!!!!!

    • Cuidado com o fogo, pelo amor de Deus. Gordura fria. Coloque a colherinha de sal na gordura. Eu gosto dela bem salgadinha. Depois me conta como ficou. Beijos

  6. Na mesma linha de Dyane: em Minas o nome é biscoito frito… Delicioso!!!

    Já experimentou colocar uma colherinha de café de sal no óleo para ele não espirrar? É tiro e queda.

    Abraços.

  7. Na terra dos meus pais, no interior da Bahia, há uma versão da sua bananinha chamada peta (lê-se pêta). Ela não inclui leite e no lugar do polvilho azedo usam o que lá chamam de tapioca (polvilho fresco). Como em SP não temos sempre tapioca fresca feita na casa de vô, substituímos por polvilho doce.
    E vc tem razão: quem já provou sabe como isso é bom!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s