Doidivana

blog de Ivana Arruda Leite

FESTIVAL RECIFENSE DE LITERATURA

5 comentários

Em casa de novo. Ufa. E não me falem em viagem este ano. Mas valeu a pena. Os recifenses continuam hospitaleiros como sempre. Pra começar, vejam o charme da pousada onde ficamos hospedados. Pousada do Amparo, em Olinda

Rústica mas de um cuidado e bom gosto de babar. Pra vocês terem uma ideia, ela é mais bonita que a da Marquesa, em Paraty.

e o pior é que eu não faço uso de nada disso. Não fico nem um dia inteiro nos lugares

Bebelzinha aqui teria um chilique. Calangos por toda parte

oi ele, tomando sol

Eu e Joca almoçamos na varanda. Eu pedi uma salada com camarões e lagosta (os bichinhos eram congelados, mas nem tudo é perfeito)

o Joca pediu sirigato, um peixe que ele falou que é chamado de picanha do mar. Tava bonito

olha o luxo da cama da boneca. No quarto do Joca, a cama tinha dossel, o que valeu um torpedo: “o que adianta / cama com dossel / sem princesa Isabel?”

atrás da cama, uma salinha de estar

e uma varandinha

ao longe, Recife

a entrada da pousada

este quadro é maravilhoso!!!

as figuras são de madeira recortadas, em relevo. Dá pra entender?

Na Livraria Cultura, com o Sr. Secretário da Cultura, Renato Lins, e Ronaldo Correia de Brito, escritor pernambucano que é sempre um prazer reencontrar

O Paulo Floro, que participou da mesa comigo

Irma Chaves, professora de literatura e psicanalista simpaticíssima

Da livraria, fomos para um espaço cultural super bacana, o Muda, onde aconteceram dois lançamentos de escritores da cidade

Julian Fuck, um escritor sério

Irma, Carol e Lule, organizadoras do festival

Como a noite recifense é loooonga, do Muda fomos para o Central, ponto de encontro de 10 entre 10 pernambucanos que frequentam a Mercearia. O Joca encontrou mais conhecidos do que Marcelino encontraria.

um rapaz de lá, muito legal

uma jornalista extravagante

Julian um pouquinho mais relaxado

um camarão com gergelim bem exótico


Os meninos continuaram a noitada, eu fui pra pousada porque às 6h da matina o motorista me apanhou pra levar para o aeroporto

pronta pra viagem


Adeus, Recife, espero rever-te em breve

E o Festival continua. Para saber a programação completa, clique AQUI

5 thoughts on “FESTIVAL RECIFENSE DE LITERATURA

  1. uhuuuu!!!
    tava lá na livraria, e foi muiiiitooooo booooommmm.
    adoro sua literatura IVANA
    xerim

  2. Eita, Ivana…Minha vidinha é tão monótona que fiquei inveja de suas peripécias…

  3. Ow, Ivana, fiquei ‘out’-ocupadão esses dias e passou batido sua vinda a Recife ( e mt menos eu sabia da existência do Festival de Literatura, que horror – tratarei de corrigir, se ainda há tempo).

    Mas, veja que coincidência, mesmo sem entrar no seu blog há alguns dias, ontem sonhei com você. Sonheii que a encontrava em SP, tomávamos umas cervejinhas e dávamos uma volta. Fiquei intrigado com o sonho, e relembrei o dia que te encontrei na Freeporto, em 2009. Eis que venho aqui e descubro essa. :O
    Pressenti sua proximidade? hehehehe

    Um beijo enorme, e espero não perder a oportunidade de encontrá-la na próxima! :))

  4. Que delícia você na minha terra!! =))

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s