Doidivana

blog da escritora Ivana Arruda Leite

NOTÍCIAS MEXICANAS 9

2 comentários

Ocho de la mañana.

é muito bom acordar numa cidade onde você nunca esteve e ver o sol iluminando os prédios (mesmo quando as janelas do quarto são lacradas e você só pode espiar a paisagem pelo vidro), ver as pessoas caminhando na rua, os homens de terno indo pro trabalho. Só pra você a cidade é nova e linda. Pra eles é a cidade de sempre, de todos os dias, sem novidade nenhuma.

E mesmo que seu quarto cheire a bacon desde às 4 da manhã porque a tubulação do ar condicionado se encarrega de distribuir o perfume por todos os quartos, você imagina o perfume do pão doce saindo quentinho das padarias que você sentirá daqui a pouco quando descer e for até a praça fazer sua ablução matinal. A cidade do México cheira a comida o tempo todo.Doce, salgada, perfume de canela, de pimenta, de tostadas, de mole, perfumes que você sente pela primeira vez e se inebria e se entristece porque “dessa vez não vai dar pra provar todos”.

A comida aqui é pra machos. Mesmo eu, com toda minha valentia, já estou sonhando com uma saladinha de alface sem pimenta quando chegar em casa. Mas só quando chegar em casa.

Como disse num post anterior, aqui não tem café bom. O que deixa um certo vácuo no meu dia.

E tem muito fusca nas ruas. E táxis fuscas de montão.

As avenidas são retas e imensas. Até que tem bastante verde pra quem mora em São Paulo. O trânsito é intenso em algumas delas, mas congestionamento paulistano só pegamos uma vez: ontem, por causa do feriado.

A cidade do México não é uma cidade, como direi, glamurosa. Parece que ela parou no 80. Aqui as coisas são meio largadas, tudo meio à vontade, as pessoas nas ruas não primam pela elegância, as lojas não são deslumbrantes. Claro que falo do centro histórico, onde estou hospedada. Sei que aqui tem sua zona Oscar Freire com lojas chiquérrimas e pessoas lindíssimas, mas aí não vale, toda cidade capricha num determinado pedaço. Falo do centrão, que é mais parecido com Brasil do que Buenos Aires, por exemplo. Trânsito meio bagunçado, motoristas fazendo mais ou menos o que querem, pedestres idem. Uma situação que nos é familiar mas que não chega ao caos. Uma bela cidade, uma delícia de cidade que cheira a fritura e pão doce o tempo inteiro.

Táxi aqui também é um problema. Eles veem que somos turistas e querem fazer preço fechado. Aí é o triplo do que seria de fato. Pra você achar um que tope cobrar pelo taxímetro é um custo, principalmente à noite.

Se eu lembrar de mais coisas, eu conto.

Autor: Doidivana

escritora de forno e fogão

2 thoughts on “NOTÍCIAS MEXICANAS 9

  1. Ivana… você está fazendo a viagem da minha vida. Depois que você voltar a realidade (rs rs) eu vou te mandar um email, promete que lê e me responde? Beijos e curte tudo por aí – quase chorei com as fotos do museu “Dela”, até arrepiei! Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!

  2. muito bom ivana. sei exatamente o que é a cidade do méxico. e por você. beijo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s