Doidivana

blog de Ivana Arruda Leite

19 DE AGOSTO DE 2004

Deixe um comentário

a notícia:

Primeiro duelo de marido e mulher das Olimpíadas

o conto:

MARIDO E MULHER

O coração de Betina escoiceava no peito. Ela chegara à final do torneio mais importante do mundo. Mas precisava ser ao lado de Andrew? Pela primeira vez na história das Olimpíadas, marido e mulher disputavam a prova de hipismo. Ele pela Inglaterra. Ela pela Alemanha.
Andrew e Betina se conheceram na Olimpíada de 1996, quando ela ganhou sua primeira medalha de bronze. Neste ano Andrew não subiu ao pódio. “Meu prêmio foi conhecer Betina”, dizia encantado com a linda amazona alemã. Um mês depois, Betina mudou-se para Londres e os dois passaram a morar juntos. Em 2000 ela estava na plateia e aplaudiu emocionada o ouro de Andrew. Casaram-se no ano seguinte e foi aí que os tombos começaram. Andrew não engolia o sucesso de Betina. Nos preparativos para os jogos de Atenas, ele adiantou-se e se auto-proclamou representante oficial da Inglaterra. Betina achou aquilo um desaforo. Ela tinha muito mais chance de vencer a competição. Pra provar que estava certa, voltou a Berlim e foi representando seu país de origem. Constrangido, Andrew teve que responder mil vezes à mesma pergunta: “Por que sua mulher está em outra delegação?”.
Na véspera da prova final, ele escreveu um bilhete à ex-mulher: “Venha me ver hoje à noite. Saudade”. Betina picou o bilhete em mil pedaços. Mas no meio da madrugada, esfolada pelo remorso, foi sorrateira ao alojamento do ex-marido. Antes não tivesse ido. Pegou-o nu com uma garota na cama. “Espere, volte aqui!”, ele berrava para Betina que corria pelas alamedas do alojamento.  “Você demorou demais. Eu achei que você não viria, que não me quisesse mais. Perdão. Volte, por favor.”
Na manhã seguinte, o cavalo de Andrew parecia um pangaré. Andava de lado, esqueceu todos os comandos, derrubou três dos dez obstáculos. Na prova de fidelidade, foi tão desajeitado que o cavaleiro foi ao chão.
Dessa vez o ouro foi dela. Assim que desceu do pódio, ela foi correndo mostrar a medalha ao ex-marido que a olhava de longe com o paletó todo enlameado. “Eu não falei que venceria a prova?”. Horas depois foram vistos sorridentes passeando de mãos dadas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s