Doidivana

blog da escritora Ivana Arruda Leite

BREVE INVENTÁRIO GEOGRÁFICO SENTIMENTAL DA MINHA VIDA EM SÃO PAULO

2 comentários

eu bebel barata

mar/58 – a família chega de Araçatuba pra morar na Francisco Leitão, 180. Pinheiros passou a ser a minha pátria. Eu estudava no colégio das freiras na Cônego Eugênio Leite.

dez/63 – mudamos pra rua Lisboa, 159, único prédio da rua por muito tempo. Eu estudava no Meira, na Pe. João Manuel.

dez/75 – me casei e fui morar num apartamento na Augusta, em cima da Galeria Ouro Fino. Fazia compras no Santa Luzia sem saber que ele era tão chique. O marido reclamava dos gastos.

jul/76 – mudamos pra Benedito Calixto, único prédio da praça, em frente à igreja do Calvário (onde me casei). Embaixo tinha um Pão de Açúcar. O marido gostou da economia. Não havia nem sinal da feirinha.

jun/79 – casal com filha de 6 meses muda-se para amplo apartamento na Barata Ribeiro, em frente a uma sauna, e respira lenha queimada o dia inteiro. Talvez por isso o casamento tenha terminado.

Nov/83 – voltei pra Benedito Calixto. A feirinha ainda não existia, mas estava lá o Lira Paulistana! Ali fizemos o panelaço pelas diretas. Depois choramos quando tudo deu errado.

Ago/84 – num hippismo tardio, fui morar com amigos na Al. Santos, perto da Rebouças. A noite começava no Munchen, passava pelo Bar Brasil e terminava no Pirandello.

Mai/86 – cansada da esbórnia, mudei pra Vila Madalena, apartamento no BNH. O Bartolo era o único bar do bairro. Pra sobreviver, eu mexia com pedras e lia tarô.

Jan/89 – a miséria se avizinhava. Condoídos, meus pais me levaram pra morar com eles, em Caucaia do Alto. Eu vinha pra SP diariamente num fusca 86, deixava a Bebel no Equipe e ia pra USP terminar o curso de Ciências Sociais.

Jun/90 – apostando num casamento que durou 3 meses, mudei pro Labitare, km 13 da Raposo Tavares. Um inferno chegar em São Paulo pela manhã.

Set/90 – finda a brevíssima união, fui morar numa casa no fundo da loja dos meus pais, na Eliseu de Almeida. A casa era imensa e finalmente nós podíamos ter cachorros.

Jul/93 – mudei pra um sobrado geminado numa rua tranqüila perto do sacolão da Vila Sonia, onde moro até hoje. Pra minha alegria, minha filha mora em Pinheiros. De vez em quando penso em voltar pra lá.

Autor: Doidivana

escritora de forno e fogão

2 thoughts on “BREVE INVENTÁRIO GEOGRÁFICO SENTIMENTAL DA MINHA VIDA EM SÃO PAULO

  1. Ivana adorei encontrar você nesse blog que só agora tomo conhecimento. Antes tarde do que nunca. Bj

  2. Ivana sempre livre leve e solta ! Continuo sua fã 👏👏👏

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s