Doidivana

blog de Ivana Arruda Leite

METADE DO SEXTO DIA – Nova York

Deixe um comentário

muita coisa até agora. Ufa! A primeira lição do dia foi que só hoje eu vi que no lobby tem um bebedor com água mineral. Os hóspedes inteligentes levam suas garrafinhas e abastecem lá. E eu comprando garrafinhas e garrafinhas. Ok, antes tarde do que nunca. A segunda lição do dia foi ligar a cafeteira e fazer café no quarto. Eu achava que o sachê era muito ruim, mas é melhor do que muitos que eu tomo na rua. De novo, antes tarde do que nunca. Faltam poucos dias. Nunca na minha vida eu fiz uma viagem sem contar os dias pra voltar pra casa. Os que me conhecem, sabem do que eu estou falando. É hoje já é 6a feira! Só não digo que estou triste para não ofender os que amo e que estão aí. O milagre se deu. Um dia eu ainda descubro que porra foi essa de eu estar tão feliz é tão tranquiE ala. Juro! Eu não sou assim!!!

mas continuando o relato, levantei, peguei o metrô e fui andar na 34 atrás de um Volume Hairstyling Puff – black que a Bebel  pediu. Desisti. Fui nas melhores lojas do ramo e nada. Melhor comprar pela internet, ou botar um bom bril pra fazer volume. Peguei o metrô de novo e parei na 20. Me disseram que lá tinha um shop super legal, num prédio que foi igreja, chamado Limelight. Chego lá e só tem uma loja na tal da igreja. Pergunto cadê o shopping? E a moça me diz que só sobrou aquela loja, o resto foi vendido. É a crise, minha gente. Como a pressao tava baixando, entrei numa deli e tomei um gaspacho. Delicioso! Recomendo. Sai renovada. Peguei o metrô de novo e desci na 4th, em pleno Grenwich. Comecei a andar em direção à 14 pra ir no Corner comer hambúrguer, mas me deparei com a rua Minetta. Ai me lembrei da dica da Susana e resolvi entrar no Minetta Tavern pra comer o hamburguer que ela recomendou. O lugar é bem mais chique (e caro) do que eu imaginava, mas já que estava lá, fiquei. Atendimento perfeito e hambúrguer dos céus! Gourmezão no duro. Quatro dedos de altura, no ponto certo, e mais uma Alms pra acompanhar. Valeu cada centavo, NÃO FOSSE um casal de brasileiros escrotos, com uma criança. O típico reacionário imbecil que vai na passeata pedir a morte da Dilma. O menino fazia qualquer coisa e ele dizia: se você continuar assim, eu vou te cobrir de porrada. A mulher, ele também tratava desse jeito. Eles estavam num apto aqui e tinham que lavar tudo pra voltar pra SP. Nojo total. Paguei a conta, peguei o metrô e voltei pra minha casinha. Fiz um café e vou descansar. À noite tem mais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s