Doidivana

blog da escritora Ivana Arruda Leite

O EXERCÍCIO

5 comentários

Sofia dançava um tango argentino enquanto o professor, na cama, sorria maravilhado. Emocionada, contou-lhe a lição que aprendera quando almoçou com a morte e soube que nem só de morte é feita a morte. A vida brota no meio da morte enquanto se come bife com legumes. A vida nasce de dentro da couve-flor, dizia ela com a voz entrecortada pelos sussurros de Gardel na Cumparsita. A morte chegou a confessar-lhe que errou três vezes: na primeira fez-se arroubo e enforcou a vida em praça pública; na segunda salgou a vida até que dela não brotasse mais nada; na terceira comprou uma Olivetti portátil e começou a escrever versinhos. Foi assim que a morte se salvou. Esta foi a lição matutina. Na lição vespertina, Sofia lhe contou que aprendeu que a vida é míope e também errou três vezes: na primeira pisou na cabeça da serpente pensando tratar-se de minhoca; na segunda negou um trocado quando ela veio lhe oferecer chiclé na esquina; na terceira descobriu que nem só de vida é feita a vida. Foi a sua salvação. Com as lições na ponta da língua, Sofia se enfiou embaixo do cobertor lilás e enrolou-se nas pernas do professor que lhe aplaudia extasiado.

(conto publicado no meu livro Histórias da mulher do fim do século, a ser relançado em 2010, juntamente com Falo de Mulher e Ao homem que não me quis. Aguardem! )

Autor: Doidivana

escritora de forno e fogão

5 thoughts on “O EXERCÍCIO

  1. Finalmente vou poder ter o 3 livros juntos na minha prateleira, eba!

  2. Ivana, é interessante notar que os teus textos tem um recorte bem cinematográfico, pensa em cinema quando escreve, ou pensa em escrever para cinema? O blog é bem massa! Abraço.

    • Muita gente diz isso. Mas quando escrevo eu não penso em cinema não. Se alguém se dispuser a transformar um texto meu pra filme, eu vou adorar. Abração

  3. Irei amanhã em Ribeirão Preto para presentear o meu Davi e me presentearei com um livro seu. (sorrio).
    Sujere algum em especial? (sorrio novamente).

    Abraço do Jefhcadoso

  4. Bem, vou comentar, mas não de forma maquinal. Também gosto de ser comentado, mas gosto muito mais quando vem um comentário ‘inventado’. Não tenho nada a dizer sobre a Sofia, mas sim da Ivana: Tenho vindo neste blog desde há duas semanas; esta é a terceira semana. Li os vários textos da Revista da Folha de 2004 que publicou aqui, e, já comentava com a Andréia o quanto é agradável vir neste espaço. Mas agora leio este texto e penso: Caramba! Olhe, tudo pode ser por favorecimento nessa vida, menos o sucesso literário não comercial. Esse exige talento. E esse seu texto veio com uma força descomunal. Sendo assim, humildemente comento a mão da escritora, pois ao texto ainda cheguei.
    Conheci Marcelino Freire quando li Homo Herectus; e acabo de conhecer a Ivana Arruda Leite ao ler O Exercício.

    Abraço do Jefhcardoso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s